Projeto aprovado pela Ufopa vai financiar digitalização de documentos do Séc. 20 de Óbidos

Notícias


O Centro de Documentação Histórica do Baixo Amazonas (CDHBA), ligado ao curso de licenciatura em História da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), aprovou o projeto “Digitization of Justice court files under authoritarian regimes in Amazonia” junto ao Modern Endangered Archives Program (MEAP – Programa de Arquivos Modernos em Perigo, em tradução livre), coordenado pela Biblioteca da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.

O MEAP é dedicado a digitalizar e tornar acessíveis arquivos dos séculos XX e XXI ao redor do mundo, contribuindo para o acesso ao patrimônio histórico e cultural e auxiliando na construção de múltiplas narrativas e perspectivas da História. O programa irá conceder cerca de U$$ 50 mil para auxiliar o CDHBA na digitalização de documentos jurídicos relacionados a regimes autoritários na Amazônia do século XX, localizados na Comarca de Óbidos e atualmente sob custódia da Ufopa. O financiamento também possibilitará a remuneração de pesquisadores e bolsistas e compra de equipamentos. As atividades serão desenvolvidas ao longo de dois anos, a partir de 2021.

O projeto é realizado em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJ-PA), o Centre National de Recherche Scientifique (CNRS – Centro Nacional de Pesquisa Científica) da França e a Biblioteca da Universidade da Califórnia. A coordenação será dos professores da Ufopa Gefferson Ramos Rodrigues, Wania Alexandrino Viana e Luiz Carlos Laurindo Júnior e da pesquisadora Emilie Stoll, do CNRS.

Entre os pontos valorizados pelos examinadores do projeto, foi destacada a participação central dos alunos de graduação. O projeto contará com o trabalho de 12 estudantes do curso de História e áreas afins, que serão acompanhados pelos pesquisadores.

“Desde 2013, o Centro de Documentação realiza a organização, catalogação e digitalização do acervo jurídico da região, enfrentando muitos desafios. Isso é também um reconhecimento importante, uma vez que valoriza o trabalho realizado pelos professores do curso de História da Ufopa e de outras Universidades do país e do exterior. Essa é uma grande conquista, especialmente num momento em que as universidades brasileiras vêm sofrendo gravemente com o corte de recursos, e mostra que as Humanidades têm muito a contribuir com projetos que valorizam a preservação de documentos que registram a vida das populações amazônicas”, enfatiza o coordenador, Gefferson Ramos.

Sobre o CDHBA – O Centro foi criado em 2017 com o propósito de catalogar, digitalizar e disponibilizar para consulta documentos históricos da região. Já desenvolveu trabalhos com arquivos dos séculos XIX e XX do Tribunal de Justiça e do Museu João Fona, ambos em Santarém, no Pará. Para saber mais, veja o vídeo a seguir.

Compartilhe